Peças para o próximo leilão

748 Itens encontrados

Página:

  • Patek Philippe Ladies Gondolo 18k. Yellow gold ladies. Watch preowned. 4824/1.
  • Cômoda em jacarandá composta por 3 gavetões e duas gavetas menores com puxadores em bronze. Portugal, princípio do Séc. XIX. 98 x 135 x 70 cm. Ex coleção Plácido Gutierrez.
  • Raríssima e grande figura de arqueologia Chinesa representando atendente oriental em terracota. China, Dinastia Han 206 a.C. - 220 D.C. 70 cm de altura. Acompanha complexo exame de termoluminescência com certificado. Acompanha caixa e base em acrílico. (Devido a fragilidade desse lote, seu envio só será realizado através de transportadora especializada)
  • Par de raríssimas e grandes talhas em forma de candelabros em madeira dourada a ouro folha com desenhos de volutas, folhas de acanto e elementos florais. Brasil, Séc. XVIII/XIX. 102 x 86 cm.
  • Karel Appel (1921-2006). Personagem. Óleo sobre tela. Assinado, cie. 80 x 65 cm. Acompanha os recibos originais emitidos pela galeria. Christiaan Karel Appel, conhecido como Karel Appel (Amesterdão, 25 de Abril de 1921  Zurique, 3 de Maio de 2006) foi um pintor, designer, artista gráfico, escritor e escultor neerlandês e cofundador do grupo CoBrA, em 1948. Estudou na Rijksakademie van Bee hldende Kunsten (1940-1943), onde se tornou amigo de Guillaume Corneille, seu futuro companheiro no CoBrA. Appel viveu em Paris, a partir do início da década de 1950; em Nova Iorque, na década seguinte, na Itália e na Suíça, onde faleceu. Appel pintou também retratos de músicos de jazz e executou vários trabalhos públicos, incluindo um mural na sede da UNESCO em Paris. Seus primeiros trabalhos lembram a pintura do realista neerlandês George Hendrik Breitner (1857- 1923), porém, já à época da Segunda Guerra Mundial, volta-se para o Expressionismo alemão e principalmente para o trabalho de van Gogh. Há um ponto de inflexão no estilo de Appel, por volta de 1945, quando encontra inspiração na Escola de Paris, particularmente em Matisse, Jean Dubuffet e Picasso; essa influência, que deverá persistir até 1948, pode ser observada, por exemplo, em uma série de esculturas de gesso dessa época. A partir de 1947, seu colorido universo pessoal será constituído de seres simples, infantis e animais amistosos, que povoam suas pinturas, desenhos, esculturas de madeira pintada. Seu senso de humor chega ao ápice em grotescas montagens, relevos em madeira e pinturas como Hip, Hip, Hooray (1949) (Galeria Tate de Londres).
  • Mesa de centro em madeira com tampo em vidro bisotado. Anos 60. 180 x 100 cm.
  • Aldemir Martins (1922-2006). Vaso com Flores. Acrílica sobre tela. Assinado, cie e datado 2000. 60 x 80 cm. Acompanha certificado de autenticidade.
  • Aldemir Martins (1922-2006). Marinha. Acrílica sobre tela. Assinado, cie e datado 2000. 60 x 80 cm. Acompanha certificado de autenticidade.
  • Par de cheslong em couro branco e metal prateado. 190 cm.
  • A. Capaldo. Escultura em bronze representando felino. Europa, Séc. XIX. 41 x 74 cm.
  • Raríssima e extraordinária caixa de música. Séc. XIX. 16 x 60 x 24 cm
  • Barthelemy. Dançarina. Escultura em bronze e marfim sobre base em ônix. França, primeiro quartel do Séc. XX. Assinada. 29 cm de altura com a base e 18,5 cm de altura sem a base. Mínimos restauros. Apresenta documentação de registro em cartório com firma reconhecida pelo proprietário, datando a época da peça e indicando procedência.
  • Sonia Von Brusky. Correspondências. Óleo sobre tela. Assinado no verso, datado e situado SP - 1983. 30 x 30 cm. Pintora, escultora, gravadora e desenhista. Estuda com Ivan Serpa no Museu de Arte Moderna e no ateliê do artista, em 1967 e realiza sua primeira exposição individual na Galeria Domus, em 1968, no Rio de Janeiro. Viaja para Europa em 1971, quando faz contato com artistas e participa de exposições. Em 1974, cursa cenografia com Helio Eichbauer na EAV/Parque Lage do Rio de Janeiro. Entre 1984 e 1988, integra a diretoria da Associação Profissional de Artistas Plásticos e, em 1990, cria o Centro Cultural Sonia Von Brusky, em São Paulo. Em 1991 e 1992, realiza interferências no metrô de Londres, Inglaterra e Paris, França.
  • Nossos sinceros agradecimentos ao destacado embaixador Sr. Alfredo Leone, que vem nos apoiando por diversos eventos, com amizade, carinho e confiança.
  • Cheselong em madeira nobre maciça com tecido na cor creme. Pernas com rodinhas. Provavelmente Inglaterra, Séc. XIX. 74 x 165 x 90 cm.
  • Mariana Canepa. Série Fragmentos. Técnica mista sobre tela. Assinado no verso e datado. 2000. 120 x 100 cm. Acompanha certificado de propriedade.
  • Netsuke em marfim, representando coelho e macaco. Japão, Meiji, Séc. XIX. Assinado. 4 x 4 cm. Apresenta documentação de registro em cartório com firma reconhecida pelo proprietário, datando a época da peça e indicando procedência.
  • Francisco Rezende. Sem Título. Óleo sobre tela. 120 x 110 cm
  • Francisco Rezende. Sem Título. Óleo sobre tela. 117 x 110 cm.
  • São José de Botas com Menino Jesus. Bela escultura em monobloco de madeira policromada. Minas Gerais, Brasil, Séc. XVIII. 58 cm de altura com resplendor 51 cm sem resplendor. Acompanha resplendor de prata batida e cinzelada da mesma época.

748 Itens encontrados

Página: