Lote 21
Carregando...

Tipo:
Quadros

Sérgio Sister (1948). Sem Título. Óleo sobre papel. Assinado, cid e datado de 2000. 98 x 22 cm. Com dedicatória "Para a querida Amiga Stella". Pintor, desenhista. Cursa pintura na Fundação Armando Álvares Penteado (Faap), em São Paulo, entre 1964 e 1967, e desenho, com Ernestina Karman (1915-2004), de 1965 a 1967. Entre 1968 e 1975, realiza graduação em ciências sociais e pós-graduação em ciência política na Universidade de São Paulo (USP). Nesse período, é preso por motivos políticos. Permanece 19 meses, entre 1970 e 1971, no Presídio Tiradentes, em São Paulo, e frequenta o ateliê livre dessa instituição. Torna-se membro do conselho consultivo da revista Guia das Artes. Na década de 1980, realiza telas abstratas e quadros de pequenas dimensões, e, no fim dos anos 1990, executa em madeira a série Ripas. Em 2002, é publicado o livro Sérgio Sister, com textos de Alberto Tassinari, Lorenzo Mammì, Rodrigo Naves e do próprio artista, pela Editora Casa da Imagem, de Curitiba. Atua ainda como jornalista e ilustrador, entre outros, do livro O Senhor do Bom Nome, de Ilan Brenman, publicado em 2004. Sérgio Sister, no início da década de 1980, realiza telas abstratas, nas quais alia formas geométricas a manchas de cor. Em Cave 1 (1986), os planos coloridos se destacam do fundo negro, revelando uma luminosidade que parece emanar das áreas de cor. O artista explora a gestualidade da pincelada em texturas rugosas, contrapostas a outras de fatura mais impessoal. Nas telas de pequenas dimensões, realizadas entre 1988 e 1992, ele trabalha com faixas de cor de tonalidades aproximadas, empregando pinceladas curtas e tintas metálicas. Sobre suas obras, Sister afirma em texto de 1998: "Há alguns anos que encaro com dificuldade a tarefa de conectar dois corpos diferentes de cor, sem corromper a potência de cada um deles em um mero arranjo de faixas. Tentei contornar o problema em 1996 procurando aproximar cores distintas por meio de pigmentos tonais muito semelhantes".1 O artista emprega frequentemente uma cor dominante, em tonalidades opacas ou, às vezes, leitosas. Por meio das pinceladas, produz uma vibração cromática que retém a luminosidade. Como nota o crítico Alberto Tassinari, entre os sulcos e as vibrações que estruturam os quadros, a luz parece encontrar seu ambiente. A luz fica ali, mais do que ilumina e passa a ser o elemento central em sua obra. No fim da década de 1990, realiza as Ripas, nas quais as cores são pintadas sobre estruturas longilíneas em madeira. Nessas obras Sister busca uma integração com o espaço circundante. Posteriormente, procura essa integração do espaço e do ar na relação entre as cores. Já em telas realizadas a partir de 2000, as tintas têm uma aparência mais rarefeita, como ocorre em Coluna Vermelha (2000), Menos Horizontal ou Verde Luz (ambas de 2003). Para a crítica Sônia Salzstein, Sister evidencia o caráter bidimensional do suporte, fazendo com que o olhar do observador percorra a superfície da tela indeciso entre os depósitos de tinta deixados pelas pinceladas curtas e a impressão, puramente visual, da luz nas partículas metálicas do pigmento. Como aponta o historiador da arte Rodrigo Naves, as telas do artista, com planos indecisos de sua direção ou profundidade, ou com os pigmentos metálicos que mal se convertem em tinta, não buscam a bela exterioridade dos atos, mas sim sua constituição.

Peça

Visitas: 62

Tipo: Quadros

Sérgio Sister (1948). Sem Título. Óleo sobre papel. Assinado, cid e datado de 2000. 98 x 22 cm. Com dedicatória "Para a querida Amiga Stella". Pintor, desenhista. Cursa pintura na Fundação Armando Álvares Penteado (Faap), em São Paulo, entre 1964 e 1967, e desenho, com Ernestina Karman (1915-2004), de 1965 a 1967. Entre 1968 e 1975, realiza graduação em ciências sociais e pós-graduação em ciência política na Universidade de São Paulo (USP). Nesse período, é preso por motivos políticos. Permanece 19 meses, entre 1970 e 1971, no Presídio Tiradentes, em São Paulo, e frequenta o ateliê livre dessa instituição. Torna-se membro do conselho consultivo da revista Guia das Artes. Na década de 1980, realiza telas abstratas e quadros de pequenas dimensões, e, no fim dos anos 1990, executa em madeira a série Ripas. Em 2002, é publicado o livro Sérgio Sister, com textos de Alberto Tassinari, Lorenzo Mammì, Rodrigo Naves e do próprio artista, pela Editora Casa da Imagem, de Curitiba. Atua ainda como jornalista e ilustrador, entre outros, do livro O Senhor do Bom Nome, de Ilan Brenman, publicado em 2004. Sérgio Sister, no início da década de 1980, realiza telas abstratas, nas quais alia formas geométricas a manchas de cor. Em Cave 1 (1986), os planos coloridos se destacam do fundo negro, revelando uma luminosidade que parece emanar das áreas de cor. O artista explora a gestualidade da pincelada em texturas rugosas, contrapostas a outras de fatura mais impessoal. Nas telas de pequenas dimensões, realizadas entre 1988 e 1992, ele trabalha com faixas de cor de tonalidades aproximadas, empregando pinceladas curtas e tintas metálicas. Sobre suas obras, Sister afirma em texto de 1998: "Há alguns anos que encaro com dificuldade a tarefa de conectar dois corpos diferentes de cor, sem corromper a potência de cada um deles em um mero arranjo de faixas. Tentei contornar o problema em 1996 procurando aproximar cores distintas por meio de pigmentos tonais muito semelhantes".1 O artista emprega frequentemente uma cor dominante, em tonalidades opacas ou, às vezes, leitosas. Por meio das pinceladas, produz uma vibração cromática que retém a luminosidade. Como nota o crítico Alberto Tassinari, entre os sulcos e as vibrações que estruturam os quadros, a luz parece encontrar seu ambiente. A luz fica ali, mais do que ilumina e passa a ser o elemento central em sua obra. No fim da década de 1990, realiza as Ripas, nas quais as cores são pintadas sobre estruturas longilíneas em madeira. Nessas obras Sister busca uma integração com o espaço circundante. Posteriormente, procura essa integração do espaço e do ar na relação entre as cores. Já em telas realizadas a partir de 2000, as tintas têm uma aparência mais rarefeita, como ocorre em Coluna Vermelha (2000), Menos Horizontal ou Verde Luz (ambas de 2003). Para a crítica Sônia Salzstein, Sister evidencia o caráter bidimensional do suporte, fazendo com que o olhar do observador percorra a superfície da tela indeciso entre os depósitos de tinta deixados pelas pinceladas curtas e a impressão, puramente visual, da luz nas partículas metálicas do pigmento. Como aponta o historiador da arte Rodrigo Naves, as telas do artista, com planos indecisos de sua direção ou profundidade, ou com os pigmentos metálicos que mal se convertem em tinta, não buscam a bela exterioridade dos atos, mas sim sua constituição.

Informações

Lance

    • 0 lance(s)

    • R$ 5,800.00

    • R$ ,00

Termos e Condições
Condições de Pagamento
Frete e Envio
  • TERMOS E CONDIÇÕES

    EMPRESA ORGANIZADORA:

    Galeria Ricardo Von Brusky

    LEILÃO - O leilão será realizado pela Leiloeira oficial Sra. Lia Camargo Von Brusky da Fonseca - JUCESP no 925, nos dia 17 de Agosto a partir das 20:30, na Rua Estados Unidos, 336 Jardim América, São Paulo, SP, CEP: 01427-000. As condições de venda e pagamento obedecem ao que dispõe o Decreto Federal no 21.981, de 19 de outubro de 1.932, com as alterações introduzidas pelo Decreto no 22.427, de 1o de fevereiro de 1933, que regula a profissão de Leiloeiro Oficial, as quais deverão ser respeitadas por todos os participantes deste leilão.

    CONDIÇÕES PARA PARTICIPAR DO LEILÃO- Para participar do leilão o interessado deverá ser capacitado para contratar, e aguardar a liberação da galeria Ricardo Von Brusky nos termos da legislação em vigor. Menores de 18 (dezoito) anos não serão admitidos a participar do leilão.

    BENS- Os bens a serem leiloados estarão em exposição na Galeria Ricardo Von Brusky de 10/08 a 15/08 de 2020 das 11:00h às 18:00h. Os bens serão vendidos nas condições em que se encontram, cabendo aos interessados minuciosos exame in loco dos mesmos. Os bens serão vendidos a quem oferecer o maior lance e poderão ser retirados do leilão sempre que o leiloeiro julgar necessário. As fotos divulgadas no site e no catálogo da Galeria Ricardo Von Brusky são meramente ilustrativas, não servindo de parâmetro para demonstrar o estado dos bens ou influenciar a decisão de oferta de lances para arrematação dos mesmos.

    COMISSÃO DO LEILOEIRO - Os arrematantes deverão pagar à Leiloeira Lia Camargo Von Brusky da Fonseca, comissão de 5% (cinco por cento) sobre o valor da arrematação que não está inclusa no valor do lance.

    LANCES- Os lances poderão ser ofertados presencialmente, por telefone 11 2373 0768 e online, entretanto a Galeria Ricardo Von Brusky e a Leiloeira Lia Camargo Von Brusky não se responsabilizam por problemas técnicos de internet e afins. O interessado poderá oferecer mais de um lance para o mesmo bem, prevalecendo sempre o maior lance ofertado. Os lances oferecidos são IRREVOGÁVEIS e IRRETRATÁVEIS, não podendo ser anulados e/ou cancelados em nenhuma hipótese. O interessado é responsável por todas as ofertas registradas em seu nome.

    PAGAMENTO- O valor do bem arrematado e a comissão da Leiloeira deverão ser pagos no prazo de até 03 (três) dias úteis a contar do encerramento do leilão, através de TED Transferência Eletrônica Disponível; DOC Documento de Ordem de Crédito ou depósito bancário, conforme instruções da Galeria Ricardo Von Brusky.

    RETIRADA- Após 01 (um) dia útil a contar da data da efetivação do pagamento (crédito/compensação de remessa em conta corrente) do valor do lance e da comissão da Leiloeira, os bens poderão ser retirado pelos arrematantes no endereço da Galeria Ricardo Von Brusky de segunda à sexta-feira, das 11:00 às 18:00. A retirada dos lotes arrematados será de total responsabilidade do comprador incluindo, transporte e embalagem. Para a retirada dos bens por procurador, deverá ser entregue o Instrumento de Procuração com firma reconhecida. Após 30 diasserá cobrado uma taxa mensal de guarda-móveis. A Leiloeira não tem qualquer responsabilidade pela entrega dos bens aos arrematantes.

    INADIMPLÊNCIA- Caso o arrematante não pague o preço do bem arrematado e a comissão da Leiloeira oficial no prazo acima estipulado (03 dias úteis), a arrematação ficará cancelada, devendo o arrematante pagar o valor correspondente a 25% (vinte e cinco por cento) do lance ofertado, sendo 5% (cinco por cento) a título de comissão da leiloeira oficial e 20% (vinte por cento) destinado ao proprietário dos bens e ao pagamento de eventuais despesas incorridas pela leiloeira e pela Galeria Ricardo Von Brusky. A leiloeira poderá emitir título de crédito para a cobrança de tais valores, encaminhando-o a protesto por falta de pagamento, sem prejuízo da execução prevista no artigo 39, do Decreto no 21.981/32. A leiloeira oficial poderá, nesta hipótese, soli- citar a inclusão dos dados cadastrais do arrematante junto aos órgãos de proteção ao crédito.O inadimplente não será admitido a participar de qualquer outro leilão divulgado no site da Galeria Ricardo Von Brusky, por ter seu cadastro bloqueado. Caso sejam identificados cadastros vinculados ao mesmo serão igualmente bloqueados.

    REGISTRO- Uma vez aceitas os presentes Condições de Venda e Pagamento do Leilão, o arrematante autoriza o respectivo registro perante Cartório de Registro de Títulos e Documentos, para que produza todos os efeitos legais, correndo por conta da leiloeira os custos envolvidos.
    A autenticidade das peças que constam neste catálogo é totalmente garantida pela Galeria Ricardo Von Brusky e foram objetos de apreciação prévia, realizada pelo IPHAN Instituto do Patrimônio Histórico Artístico Nacional. O interessado declara estar ciente e de acordo com os termos constantes deste documento.

  • CONDIÇÕES DE PAGAMENTO

    PAGAMENTO O valor do bem arrematado e a comissão da Leiloeira deverão ser pagos no prazo de até 03 (três) dias úteis a contar do encerramento do leilão, através de TED Transferência Eletrônica Disponível; DOC Documento de Ordem de Crédito ou depósito bancário, conforme instruções da Galeria Ricardo Von Brusky.

  • FRETE E ENVIO

    RETIRADA

    A retirada dos lotes é de responsabilidade do comprador, incluindo transporte e embalagem, dentro do prazo vigente do leilão, com AGENDAMENTO PRÉVIO. 
    Caso o arrematante não realize o pagamento e a retiradas dos itens arrematados, será automaticamente bloqueado na plataforma do Leilões BR e submetido as medidas legais vigentes nas regras do leilão .

    A cotação do envio pelos correios deverá ser solicitada por e-mail.

    Peças frágeis serão enviadas somente por transportadoras especializadas.
    Podemos indicar transportadoras, mas a cotação e escolha da&