Lote 29
Carregando...

Tipo:
Prata de Lei

Extraordinária e grande salva de forma circular executada em prata de lei, batida, repuxada, ricamente cinzelada, e com bordas fenestradas. Contraste da cidade do Porto e ourives. Portugal, Séc. XIX. 4.300 Kg. 62 cm de diâmetro. Pertenceu a importante coleção de Bernardo Attolico, Diplomata italiano, Embaixador na Itália e no Brasil. (1927-1930). Bernardo Attolico nasceu em Canneto di Bari, na Itália, no dia 17 de janeiro de 1880. Diplomou-se em direito pela Universidade de Roma em novembro de 1901, sendo nomeado em 1903 professor de economia e finanças para lecionar nos institutos técnicos. Designado para o Comissariado da Emigração, em 1907 passou a servir nos Estados Unidos como inspetor de emigração e, em 1911, seguiu para o Canadá como encarregado de uma missão especial. Chamado de volta à Itália no ano seguinte para assumir o cargo de inspetor de emigração para o interior do reino, atuou também em 1912 como encarregado do serviço de assistência aos refugiados da Turquia. Publicou nessa época alguns artigos sobre o tema da emigração, nos quais abordava o problema da preparação profissional dos emigrantes e sua luta contra o analfabetismo. Às vésperas da Primeira Guerra Mundial, foi nomeado em 1914 secretário da Comissão Real para os Tratados de Comércio. Quando a Itália entrou na guerra, seguiu para Londres como representante do Ministério da Agricultura, Indústria e Comércio junto à Comissão Internacional de Abastecimento. Em 1916 representou a Itália no Wheat Executive de Londres, retornando a seu país para fazer o serviço militar. Nomeado em seguida chefe da delegação civil italiana em Londres para a compra de material bélico, no exercício desse cargo atuou como representante da Itália no War Purchase and Executive e no Allied Maritime Transport Executive. Em 1919 foi nomeado conselheiro técnico da delegação de seu país na Conferência de Paz e por esse motivo, delegado suplente da Itália no conselho econômico supremo da mesma conferência. Em setembro de 1919 foi transferido para os Estados Unidos como comissário-geral para os negócios econômicos e financeiros italianos. No exercício dessa função, aproximou-se do ministro do Tesouro, F. S. Nitti, que, ao tornar-se primeiro-ministro, favoreceria seu ingresso na carreira diplomática. Assim, em novembro desse ano, ingressou oficialmente na carreira ao ser nomeado enviado extraordinário e ministro de segunda classe. Assumiu encargos técnicos na recém-criada Sociedade das Nações, e, em outubro de 1920, foi designado para dirigir a seção de trânsito do secretariado desse órgão, em Genebra, na Suíça, sendo pelo mesmo enviado a Dantzig, atual Gdansk, na Polônia, em dezembro do mesmo ano, para servir como alto comissário, função que exerceu até janeiro de 1921. Retornou a Genebra como diretor da Seção de Armamentos da Sociedade das Nações, da qual no ano seguinte se tornou vice-secretário-geral, permanecendo no cargo por cerca de quatro anos. Já durante o governo de Benito Mussolini (1922-1945) foi designado, em abril de 1924, enviado extraordinário e ministro plenipotenciário de primeira classe, mas só em fevereiro de 1927 foi indicado para uma embaixada, assumindo a representação italiana no Rio de Janeiro, onde permaneceu por três anos, sendo transferido para Moscou em maio de 1930. A partir de julho de 1935 respondeu pela embaixada da Itália em Berlim. Em 1939 esforçou-se em impedir a entrada da Itália na guerra do que resultou a decisão italiana - embora temporária -de não-beligerância. Assim, a partir de novembro desse ano, a Alemanha começou a pressionar o governo italiano para sua remoção. Em abril de 1940, foi removido para o Vaticano, no mesmo momento em que a Itália entrava no conflito. Durante sua permanência nesse posto recebeu o título de conde. Servia ainda no Vaticano quando faleceu em Roma no dia 9 de fevereiro de 1942. Solicite o certificado de autenticidade da galeria Ricardo Von Brusky.

Peça

Visitas: 89

Tipo: Prata de Lei

Extraordinária e grande salva de forma circular executada em prata de lei, batida, repuxada, ricamente cinzelada, e com bordas fenestradas. Contraste da cidade do Porto e ourives. Portugal, Séc. XIX. 4.300 Kg. 62 cm de diâmetro. Pertenceu a importante coleção de Bernardo Attolico, Diplomata italiano, Embaixador na Itália e no Brasil. (1927-1930). Bernardo Attolico nasceu em Canneto di Bari, na Itália, no dia 17 de janeiro de 1880. Diplomou-se em direito pela Universidade de Roma em novembro de 1901, sendo nomeado em 1903 professor de economia e finanças para lecionar nos institutos técnicos. Designado para o Comissariado da Emigração, em 1907 passou a servir nos Estados Unidos como inspetor de emigração e, em 1911, seguiu para o Canadá como encarregado de uma missão especial. Chamado de volta à Itália no ano seguinte para assumir o cargo de inspetor de emigração para o interior do reino, atuou também em 1912 como encarregado do serviço de assistência aos refugiados da Turquia. Publicou nessa época alguns artigos sobre o tema da emigração, nos quais abordava o problema da preparação profissional dos emigrantes e sua luta contra o analfabetismo. Às vésperas da Primeira Guerra Mundial, foi nomeado em 1914 secretário da Comissão Real para os Tratados de Comércio. Quando a Itália entrou na guerra, seguiu para Londres como representante do Ministério da Agricultura, Indústria e Comércio junto à Comissão Internacional de Abastecimento. Em 1916 representou a Itália no Wheat Executive de Londres, retornando a seu país para fazer o serviço militar. Nomeado em seguida chefe da delegação civil italiana em Londres para a compra de material bélico, no exercício desse cargo atuou como representante da Itália no War Purchase and Executive e no Allied Maritime Transport Executive. Em 1919 foi nomeado conselheiro técnico da delegação de seu país na Conferência de Paz e por esse motivo, delegado suplente da Itália no conselho econômico supremo da mesma conferência. Em setembro de 1919 foi transferido para os Estados Unidos como comissário-geral para os negócios econômicos e financeiros italianos. No exercício dessa função, aproximou-se do ministro do Tesouro, F. S. Nitti, que, ao tornar-se primeiro-ministro, favoreceria seu ingresso na carreira diplomática. Assim, em novembro desse ano, ingressou oficialmente na carreira ao ser nomeado enviado extraordinário e ministro de segunda classe. Assumiu encargos técnicos na recém-criada Sociedade das Nações, e, em outubro de 1920, foi designado para dirigir a seção de trânsito do secretariado desse órgão, em Genebra, na Suíça, sendo pelo mesmo enviado a Dantzig, atual Gdansk, na Polônia, em dezembro do mesmo ano, para servir como alto comissário, função que exerceu até janeiro de 1921. Retornou a Genebra como diretor da Seção de Armamentos da Sociedade das Nações, da qual no ano seguinte se tornou vice-secretário-geral, permanecendo no cargo por cerca de quatro anos. Já durante o governo de Benito Mussolini (1922-1945) foi designado, em abril de 1924, enviado extraordinário e ministro plenipotenciário de primeira classe, mas só em fevereiro de 1927 foi indicado para uma embaixada, assumindo a representação italiana no Rio de Janeiro, onde permaneceu por três anos, sendo transferido para Moscou em maio de 1930. A partir de julho de 1935 respondeu pela embaixada da Itália em Berlim. Em 1939 esforçou-se em impedir a entrada da Itália na guerra do que resultou a decisão italiana - embora temporária -de não-beligerância. Assim, a partir de novembro desse ano, a Alemanha começou a pressionar o governo italiano para sua remoção. Em abril de 1940, foi removido para o Vaticano, no mesmo momento em que a Itália entrava no conflito. Durante sua permanência nesse posto recebeu o título de conde. Servia ainda no Vaticano quando faleceu em Roma no dia 9 de fevereiro de 1942. Solicite o certificado de autenticidade da galeria Ricardo Von Brusky.

Informações

Lance

    • Lote Vendido
Termos e Condições
Condições de Pagamento
Frete e Envio
  • TERMOS E CONDIÇÕES

    EMPRESA ORGANIZADORA:

    Galeria Ricardo Von Brusky

    LEILÃO - O leilão será realizado pela Leiloeira oficial Sra. Lia Camargo Von Brusky da Fonseca - JUCESP no 925, nos dia 31 de Agosto, 01, 02, 03 e 04 de Setembro a partir das 20:30, na Rua Estados Unidos, 336 Jardim América, São Paulo, SP, CEP: 01427-000. As condições de venda e pagamento obedecem ao que dispõe o Decreto Federal no 21.981, de 19 de outubro de 1.932, com as alterações introduzidas pelo Decreto no 22.427, de 1o de fevereiro de 1933, que regula a profissão de Leiloeiro Oficial, as quais deverão ser respeitadas por todos os participantes deste leilão.

    CONDIÇÕES PARA PARTICIPAR DO LEILÃO- Para participar do leilão o interessado deverá ser capacitado para contratar, e aguardar a liberação da galeria Ricardo Von Brusky nos termos da legislação em vigor. Menores de 18 (dezoito) anos não serão admitidos a participar do leilão.

    BENS- Os bens a serem leiloados estarão em exposição na Galeria Ricardo Von Brusky de 22/08 a 29/08 de 2020 das 11:00h às 18:00h. Os bens serão vendidos nas condições em que se encontram, cabendo aos interessados minuciosos exame in loco dos mesmos. Os bens serão vendidos a quem oferecer o maior lance e poderão ser retirados do leilão sempre que o leiloeiro julgar necessário. As fotos divulgadas no site e no catálogo da Galeria Ricardo Von Brusky são meramente ilustrativas, não servindo de parâmetro para demonstrar o estado dos bens ou influenciar a decisão de oferta de lances para arrematação dos mesmos.

    COMISSÃO DO LEILOEIRO - Os arrematantes deverão pagar à Leiloeira Lia Camargo Von Brusky da Fonseca, comissão de 5% (cinco por cento) sobre o valor da arrematação que não está inclusa no valor do lance.

    LANCES- Os lances poderão ser ofertados presencialmente, por telefone 11 2373 0768 e online, entretanto a Galeria Ricardo Von Brusky e a Leiloeira Lia Camargo Von Brusky não se responsabilizam por problemas técnicos de internet e afins. O interessado poderá oferecer mais de um lance para o mesmo bem, prevalecendo sempre o maior lance ofertado. Os lances oferecidos são IRREVOGÁVEIS e IRRETRATÁVEIS, não podendo ser anulados e/ou cancelados em nenhuma hipótese. O interessado é responsável por todas as ofertas registradas em seu nome.

    PAGAMENTO- O valor do bem arrematado e a comissão da Leiloeira deverão ser pagos no prazo de até 03 (três) dias úteis a contar do encerramento do leilão, através de TED Transferência Eletrônica Disponível; DOC Documento de Ordem de Crédito ou depósito bancário, conforme instruções da Galeria Ricardo Von Brusky.

    RETIRADA- Após 01 (um) dia útil a contar da data da efetivação do pagamento (crédito/compensação de remessa em conta corrente) do valor do lance e da comissão da Leiloeira, os bens poderão ser retirado pelos arrematantes no endereço da Galeria Ricardo Von Brusky de segunda à sexta-feira, das 11:00 às 18:00. A retirada dos lotes arrematados será de total responsabilidade do comprador incluindo, transporte e embalagem. Para a retirada dos bens por procurador, deverá ser entregue o Instrumento de Procuração com firma reconhecida. Após 30 dias será cobrado uma taxa mensal de guarda-móveis. A Leiloeira não tem qualquer responsabilidade pela entrega dos bens aos arrematantes.

    INADIMPLÊNCIA- Caso o arrematante não pague o preço do bem arrematado e a comissão da Leiloeira oficial no prazo acima estipulado (03 dias úteis), a arrematação ficará cancelada, devendo o arrematante pagar o valor correspondente a 25% (vinte e cinco por cento) do lance ofertado, sendo 5% (cinco por cento) a título de comissão da leiloeira oficial e 20% (vinte por cento) destinado ao proprietário dos bens e ao pagamento de eventuais despesas incorridas pela leiloeira e pela Galeria Ricardo Von Brusky. A leiloeira poderá emitir título de crédito para a cobrança de tais valores, encaminhando-o a protesto por falta de pagamento, sem prejuízo da execução prevista no artigo 39, do Decreto no 21.981/32. A leiloeira oficial poderá, nesta hipótese, soli- citar a inclusão dos dados cadastrais do arrematante junto aos órgãos de proteção ao crédito.O inadimplente não será admitido a participar de qualquer outro leilão divulgado no site da Galeria Ricardo Von Brusky, por ter seu cadastro bloqueado. Caso sejam identificados cadastros vinculados ao mesmo serão igualmente bloqueados.

    REGISTRO- Uma vez aceitas os presentes Condições de Venda e Pagamento do Leilão, o arrematante autoriza o respectivo registro perante Cartório de Registro de Títulos e Documentos, para que produza todos os efeitos legais, correndo por conta da leiloeira os custos envolvidos.
    A autenticidade das peças que constam neste catálogo é totalmente garantida pela Galeria Ricardo Von Brusky e foram objetos de apreciação prévia, realizada pelo IPHAN Instituto do Patrimônio Histórico Artístico Nacional. O interessado declara estar ciente e de acordo com os termos constantes deste documento.

  • CONDIÇÕES DE PAGAMENTO

    PAGAMENTO- O valor do bem arrematado e a comissão da Leiloeira deverão ser pagos no prazo de até 03 (três) dias úteis a contar do encerramento do leilão, através de TED Transferência Eletrônica Disponível; DOC Documento de Ordem de Crédito ou depósito bancário, conforme instruções da Galeria Ricardo Von Brusky.

  • FRETE E ENVIO

    A retirada dos lotes é de responsabilidade do comprador, incluindo transporte e embalagem, dentro do prazo vigente do leilão, com AGENDAMENTO PRÉVIO.
    Caso o arrematante não realize o pagamento e a retiradas dos itens arrematados, será automaticamente bloqueado na plataforma do Leilões BR e submetido as medidas legais vigentes nas regras do leilão. A cotação do envio pelos correios deverá ser solicitada por e-mail. Podemos indicar transportadoras, mas a cotação e escolha da mesma é de total responsabilidade do cliente.Enfatizamos que a Galeria e a leiloeira não se responsabilizam por quaisquer danos ocorridos no processo de transporte.